Número de mortes sobe para 691 no Brasil; casos passam de 14 mil

Número de mortes sobe para 691 no Brasil; casos passam de 14 mil

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 6h40 desta quarta-feira (8), 14.072 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil, com 691 mortes pela Covid-19.

No fim da noite de terça-feira (7), o Maranhão divulgou um novo balanço em que o número de casos subiu para 270 e o de mortes, para 11.

O último balanço do Ministério da Saúde, divulgado na tarde desta terça-feira (7), aponta 13.727 casos confirmados e 667 mortes.

Veja alguns dados sobre a Covid-19 no Brasil até as 7h desta quarta:

Fortaleza (1.051 casos) é a cidade com maior incidência da Covid-19: 34,7 casos a cada 100 mil habitantes

São Paulo é a cidade com mais casos em números absolutos: 3.754Tocantins é o único estado que não registrou mortes

O mais jovem a morrer foi um bebê de três meses, em Iguatu (CE), no dia 3 de abril

O mais idoso a morrer foi um homem de 96 anos, no Rio das Ostras (RJ), no dia 25 de março

Casos de coronavírus no Brasil

Primeiro caso foi confirmado em 26 de fevereiro, e 1º morto, em 17 de março; os dois eram de São Paulo

MP que autoriza novos saques do FGTSGoverno Federal publica MP que autoriza saques do FGTS a partir de 15 de junho

O governo publicou no fim da noite de terça (7) uma Medida Provisória (MP) que libera saque extraordinário de até R$ 1.045 de contas ativas e inativas do FGTS a partir de 15 de junho e até 31 de dezembro.

Como se trata de uma MP, a operação tem aplicação imediata, mas precisa ser aprovada pelo Congresso em 120 dias. Diante da crise da Covid-19, o Congresso editou um ato para que as MPs tenham um rito mais rápido no Legislativo durante este período, de apenas 16 dias.

Caberá à Caixa Econômica Federal (CEF) definir os critérios e o cronograma dos novos saques. A MP também acaba com o com o Fundo PIS-Pasep, que concentra os recursos não sacados do abono salarial.

Celebrações religiosas de abril

A coluna de Sandra Cohen desta quarta-feira comenta como serão os feriados de três religiões monoteístas neste mês de abril: a Páscoa judaica, a Semana Santa e o Ramadã.

Em Israel, os judeus comemoram na noite desta quarta o Pessach, a festa da liberdade que marca o fim do êxodo do Egito, mas estarão presos em casa, para evitar a propagação da doença. O primeiro-

Leia mais no G1

    Compartilhe: