Ministério da Educação antecipa formatura de médicos e enfermeiros para enfrentar covid-19

Ministério da Educação antecipa formatura de médicos e enfermeiros para enfrentar covid-19

O Ministério da Educação autorizou a antecipação da formatura de estudantes do último semestre dos cursos de medicina, enfermagem, farmácia e fisioterapia para atuar exclusivamente no combate à pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A regra vale para instituições federais de ensino.

O texto foi publicado no DOU (Diário Oficial da União) nesta 2ª feira (6.abr.2020). Eis a íntegra da portaria nº 374 (64KB).

Como requisito para a antecipação da formatura, o estudante deve ter concluído 75% da carga horária para o período de internato médico ou estágio supervisionado.

De acordo com a portaria, a atuação dos profissionais é de caráter relevante e será bonificada com o acréscimo de 10% na nota final do processo de seleção pública para o ingresso nos programas de residência.

A posição já havia sido defendida pelo ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) em uma reunião com prefeitos. De acordo com o ministro, eles podem ser essenciais no tratamento dos doentes.

Na última semana a pasta também convocou profissionais de 14 áreas da saúde para realizar capacitação, em caráter emergencial, para trabalhar pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Leia mais no Poder360

    Compartilhe: