Homem é condenado a 30 anos de prisão por ter assassinado a própria mãe a tiros

Homem é condenado a 30 anos de prisão por ter assassinado a própria mãe a tiros

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri da Comarca de Araçagi condenou, na sexta-feira (10), a 30 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado, um homem acusado de matar a tiros a própria mãe, de 82 anos. 


O crime aconteceu no dia 30 de maio de 2009, quando a vítima foi assassinada em frente a sua casa, na Zona Rural de Araçagi. No dia seguinte ao óbito, os filhos da vítima promoveram às pressas o seu enterro, espalhando a notícia de que a ela teria morrido de uma queda em seu quintal.



Ainda de acordo com os autos, o cortejo fúnebre foi interrompido pela polícia que recebeu denúncias de que a vítima havia sido assassinada com disparo de arma de fogo, o que se comprovou por laudo pericial feito mais tarde.



Na sentença, o juiz Fábio Brito reconheceu a presença de circunstâncias judiciais desfavoráveis ao acusado, apontando a acentuada reprovabilidade da conduta, bem com a existência da reincidência e várias outras agravantes, o que levou à fixação da pena no patamar máximo para o crime, ou seja, 30 anos de reclusão. 

Portal Correio

    Compartilhe: